sexta-feira, julho 15, 2005

Milonga

Porque amo os teus cotovelos
eles são as esquinas mágicas
da minha imaginação
o prazer que nunca antes existiu
porque nunca antes me lembrei
porque nunca antes quaisquer cotovelos amei.
Não receio a sua aspereza
insisto não os amaciar com azeite
não os marinar em limão
os teus cotovelos precederão
o teu convexo.

19 comentários:

MIN disse...

Que bom ler-te assim.
Um beijo

Daniel Aladiah disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Daniel Aladiah disse...

Querida Catarina
...
Um beijo
Daniel

musqueteira disse...

Viva Cassiopeia,
Na descoberta dos detalhes?!...;)

André Ferreira disse...

Este meu comentário vai parecer muito disparatado( e suponho que seja) mas vou ter que o fazer: este poema abriu-me o apetite! Voltarei para o reler e para fazer um comentário com um minimo de decência!

Beijos

AS disse...

Um poema escrito com a alma, ao ritmo sensual da milonga!... Muito lindo...

Um beijo

persephone disse...

Sorrio-te porque as tuas palavras são sublimes

boa noite**

Luis Duverge disse...

Permite que te convide para um Tango no meu canto. Esta é a melhor forma para te comentar a tua Milonga.
http://a-alma-aqui-e-alem.blogspot.com/2004/11/tango.html
Espero que tenhas gostado ...um beijo em forma de sopro.

Shadow disse...

(de facto nao ficam palavras para comentar quando alguem escreve assim, deixo.te o silêncio e um sorriso)

Juleca disse...

Como sempre fantástico!
Cotovelos..nunca tinha pensado nestes,engraçado!

beijinho grande =)

polegar disse...

dançar nas palavras, trazer os ritmos quentes e intensos do tango a um beijo de pormenores. lindo, como sempre!

Luis Duverge disse...

O preço que pediste é 299€ e a que comprei veio daí. Se mantiveres o interesse email me to luisxduverge@hotmail.com
Beijo e boa semana.

persephone disse...

palavras sempre tao magicamente escritas.. Sao como pequenas margaridas plantadas à beira da alma.
és doce e linda

um beijo terno
rose*

André Ferreira disse...

Depois de ler o poema com um "bandoneon" como som de fundo, o som das tuas palavras também se transformou de repente numa espécie de dança em que um homem é adorado mais e mais até ser um local de veneração, de devoção.

Beijos e boa semana

Papa-figos disse...

só fiquei com vontade que me adorassem assim os cotovelos.

bjs

zezinho disse...

Obviamente apaixonada?

Só quem está, escreve assim...

Hum, quem será o felizardo?
Mil beijinhos

maresia disse...

eu não sei se já alguma vez alguém reparou, milonga é uma palavra mesmo muito bonita...

ana disse...

Querida Catarina
Ainda bem que o meu computador já funciona e te pude voltar a ler...
ana

tubarão disse...

Fantástico!